Projeto Caruanas criará cinturão para proteger a bacia hidrográfica do Tinguá

maio
16
Por bolder
Comentários

Garantir a qualidade da água de uma região significa manter seu solo e subsolo protegidos contra agrotóxicos e produtos que possam contaminá-los. Partindo deste princípio, o projeto Caruanas pretende criar uma área de mil hectares destinados a agricultura orgânica, para que em 8 anos tenha se transformado em um grande cinturão verde. A área a ser protegida será a bacia hidrográfica do Tinguá, localizada a 60 km do Rio de Janeiro, entre os municípios de Nova Iguaçu e Duque de Caxias.

Em junho, serão escolhidos 50 agricultores – nas duas cidades – para receberem os materiais que ajudarão na implantação do projeto. Cada propriedade terá cerca de 4 hectares e passará a desenvolver a agricultura agroecológica – livre de agrotóxicos – seguindo a tecnologia padronizada pelo Sebrae Rio. Nos próximos 8 anos de execução, cerca de 250 famílias serão beneficiadas, recendo também treinamento especial. O projeto foi impulsionado pelas fábricas que se encontram ao redor da bacia e tem valor total de investimento previsto em cerca de R$ 5,5 milhões.

O modelo proposto organizará árvores frutíferas e de hortaliças de forma circular em torno da bacia, utilizando meio hectare em cada mini fazenda. A energia utilizada será gerada por placas solares e o sistema de irrigação será por sistema de gotejamento. Nas bordas da estrutura ficarão os galinheiros que servirão para, além da produção de ovos, gerar o adubo da lavoura.
Nos meses de setembro e outubro devem começar a chegar aos mercados locais os primeiros produtos vindos desses agricultores.
A previsão é de que em 2026 a região seja ecologicamente sustentável, com agricultura orgânica gerando alimentação saudável e água limpa.

Mantenha os rios e lagos próximos a sua casa livres da contaminação do óleo de cozinha usado. Peça já seu Oliplanet. Clique aqui.